A Lavanderia (The Laundromat, Netflix 2019) – Critica

A Lavanderia (The Laundromat, Netflix 2019) – Critica do Filme

Critica: “A Lavanderia (The Laundromat, Netflix 2019)” é um filme que chama atenção pela forma narrativa, que curiosamente é bem semelhante ao filme “A Grande Aposta“. O que tem de mais interessante é realmente a participação de Meryl Streep; Mesmo com um elenco excelente como Gary Oldman, Antonio Banderas, James Cromwell e Jeffrey Wright. O filme não sabe o que quer ser e atira para todos os lados, a montagem é atropelada e a narração constante trata a audiencia como burra, apresentando pequenas subtramas para dar contexto ao tema principal.

a lavanderia

Ramón Fonseca (Antonio Banderas) e Jürgen Mossack (Gary Oldman) comandam um escritório de advocacia sediado na Cidade do Panamá, de onde gerenciam dezenas de empresas. Eles participam de todo tipo de fraude, sempre dispostos a faturar mais. Um dos casos envolve o pagamento da indenização a Ellen Martin (Meryl Streep), após seu marido Joe (James Cromwell) falecer devido a um acidente de barco. Sem receber a quantia prometida, ela decide investigar por conta própria a empresa que está lhe dando calote.

a lavanderia

Critica | As Panteras (Charlie’s Angels, 2019)

Critica | Doutor Sono (2019): Pega os fãs pelas referências mas esquece que é um filme de terror

Critica | O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio (2019) – O melhor filme da franquia desde o segundo

a lavanderia

O filme é baseado em uma história real conhecida como “Panama Papers“, onde você encontra tudo sobre isso no Google ou em documentários que explicam bem melhor do que o filme, até de maneira menos presunçosa. O longa vai se perdendo ao tempo em que suas subtramas vão aparecendo, é como se vários filmes tivesse se entrelaçando sem sentido algum, são histórias distintas mas que de alguma forma tem ligação uma com a outra, mas para quem assisti não é interessante, deixamos de acompanhar a protagonista para entender histórias paralelas que não levam a lugar nenhum.

a lavanderia

Intercalando com isso esta a narração que quebra a quarta parede feita por Antonio Banderas e Gary Oldman, esse método já foi tão usado que não impressiona mais, em “Vice” – que coincidência ou não é do mesmo diretor de A Grande Aposta, Adam McKay – a narrativa é semelhante, e da para perceber o apelo para tentar alguma indicação ou Oscar, porém, “A Lavanderia” não se sobressai em nada, o tema é importante, a forma com que ele é tradado com um monologo feito por Meryl Streep também é bom, mas o tempo perdido com vários personagens e discussões a parte não acrescentaram a trama, só fizeram ficar tudo muito cansativo de assistir.

a lavanderia