The Witcher Netflix | 1ª Temporada (Critica da Série)

The Witcher Netflix | 1ª Temporada (Critica da Série)

Critica: Inevitavelmente, ‘The Witcher‘ da Netflix, é aquele tipo de série que precisa de investimento do espectador para continuar assistindo até o momento em que ela fique realmente boa, e esse momento acontece no episódio 4, que para mim é o melhor da série. Daí em diante ‘The Witcher‘ melhora muito na qualidade, ritmo e batalhas.

the witcher netflix

Star Wars 9: A Ascensão de Skywalker – Critica do Filme

O Caso Richard Jewell (2019) | Critica do filme

Daybreak 1ª Temporada (Serie Netflix, 2019) – Critica

A próxima Game of Thrones?

the witcher netflix

Essa série chegou na Netflix, com uma promessa indireta de que seria a “nova Game of Thrones“, bom, com tanta coisa que GOT construiu durante 8 temporadas, nenhum série nova pode tirar esse legado, por mais que tenha tido um final insatisfatório, anda sim é uma das séries mais reconhecidas e isso ninguém tira dela.

the witcher netflix

The Witcher‘ constrói uma narrativa confusa de 3 linhas temporais diferentes que vão se complementando durante a jornada. Isso é interessante mas ao mesmo tempo, soa como querer ser mais do que realmente é. Da forma como a história está sendo contada, ninguém tem tempo de observar o roteiro frágil e qualidade duvidosa de CGI e atuações, já que estamos ocupados tentando adivinhar a ordem certa dos acontecimentos.

the witcher netflix

O ponto mais negativo é em 2019 e uma série nova apelar para nudez feminina gratuita na intenção de chamar atenção de novos espectadores, isso é pré-histórico e mostra incapacidade de contar uma história boa apenas pelo o que ela é.

the witcher netflix

Minha preocupação também, foi a personagem Yennefer (Anya Chalotra), que sofria de uma condição e abdicou dela para ganhar uma “beleza padrão genérica”. Com isso a série sugere que você nunca vai conseguir ser uma pessoa forte e poderosa se tiver tal condição, é lamentável. Ainda sim, é a melhor personagem da série.

the witcher netflix

No geral, o investimento de produção e a quantidade de vezes em que a magia e cenas de batalhas sanguíneas são usados, é o que compensa assistir ‘The Witcher‘. Começa bem morno mas depois esquenta bastante.