Terapia do Medo (2021) | Critica: Ideia boa mas com história arrastada

Resenha Critica do filme Terapia do Medo (2021). Lançamento de terror nacional da Netflix, estrelado por Cléo Pires, Sergio Guizé, Kiko Bertholini, Andressa Cabral, Valentina Safatle e Lorenço Metri. Direção: Roberto Moreira. Distribuição: Downtown Filmes. Sinopse: Desesperada para ajudar Clara a superar um misterioso trauma, sua irmã gêmea procura a ajuda de um médico especializado em terapia de restrição sensorial.

Terapia do Medo (2021) | Critica

Terapia do Medo critica

Terapia do Medo” é um filme curto, mas bastante arrastado. Uma narrativa lenta, atuações duvidosas e uma história pouco interessante. A atmosfera do filme é gelada, constantemente remetendo ao sombrio e apresentando uma narrativa quase que conceitual quando tenta ser abstrata.

Terapia do Medo critica

A primeira sequencia do filme é bem construída, apresentando uma ambientação hostil e até ali não sabemos onde o a história vai, até que chegamos em Cléo Pires e logo em sua primeira cena fica perceptível a artificialidade em sua atuação, mesmo com muito esforço ela não entrega bem sua personagem e isso fica ainda mais evidente quando ela precisa viver duas personagens.

Terapia do Medo critica

Alguns elementos no filme funcionam mas são mal aproveitados, a história tenta buscar um terror mas acaba se perdendo no drama, o que não seria um problema se o drama foi bem desenvolvido e não jogado de qualquer forma.

Esse filme não chega a ser um desastre completo, pois da para notar que existe uma intenção de realizar um terror diferente do que costumamos ver em filmes nacionais, porém, é bem claro que possui uma inspiração no terror estadunidense, o que acaba prejudicando a experiência. O desfecho tenta ser interessante mas o filme não envolve bem o espectador para que essa reviravolta funcione direito.

Terapia do Medo critica

Terapia do Medo critica