Critica | Minari (Lee Isaac Chung, 2021)

Resenha Critica do filme Minari (2021). Sinopse: Minari conta a história de uma família coreana que se muda para uma pequena fazenda no estado do Arkansas em busca do sonho americano. O lar da família muda completamente com a chegada da sua avó astuta e desbocada, mas incrivelmente amorosa.

Critica | Minari (Lee Isaac Chung, 2021)

minari

Minari funciona quase como uma trama autobiográfica do criador Lee Isaac Chung. A história fala sobre o “American Dream”, o tão almejado Sonho Americano de sucesso e prosperidade que só existe nas telas do cinema e foi passado como objetivo de vida durante anos aos americanos e a quem quer viver nas terras Estadunidenses.

minari

Uma trama muito sensível, que mostra o cotidiano de uma família recém chegada de um estado dos Estados Unidos para outro em busca de uma vida melhor. O filme inicia o foco no prensagem do pai, vivido por Steven Yeun, que tenta fazer o melhor para o bem de sua família e ao mesmo tempo possui uma ambição que faz um grande paralelo com a sua profissão de identificar pintos machos e femeas, onde os machos não possuem serventia alguma e são descartados…seu personagem busca sempre ser útil de alguma forma, até mesmo além de suas capacidades.

minari

O filme também foca bastante na relação da avó e do neto, onde existe uma troca genuína entre os dois, com uma perspectiva totalmente errada do neto em querer ver a sua avó como uma personagem criada nos filmes, da avó que prepara biscoitos e tricota. A avó chega como uma personagem que representa as raízes de um povo, e não atoa ela traz essas raízes com ela literalmente e que mais tarde seria o objeto de renovação aos sonhos de prosperidade.

minari

O longa fala bastante sobre não desistir dos seus sonhos, independente de qualquer acontecimento, mas não se perder no caminho. A trilha sonora é simplesmente impecável, cada canção compõe lindamente a narrativa e passa uma ar de pureza e inocência ao cotidiano dessa família. Uma obra delicada e forte.

minari

minari