A Favorita (The Favourite) 2018 – Conflito de Gigantes | Critica

A Favorita

A Favorita é um filme de conflito de interesses entre 3 magnificas personagens que sem elas o filme não funciona, onde a sensualidade é usada como moeda de troca e o humor acido com os homens cai como uma luva. Aqui no Audiencia da TV você encontra outros textos como esse sobre series e filmes, criticas, analises, resenhas de lançamentos, clássicos ou original Netflix.

The Favourite (2019)

A Favorita

Não sou fã do trabalho de Emma Stone mas tenho que dar o braço a torcer pela excelente atuação dela nesse filme, Emma interpreta Abigail, que no começo parece ser mais uma personagem doce como qualquer outra mais logo se mostra mais do que ela aparenta ser, uma personagem de muitas camadas como as outras duas Sarah e Rainha Anne também são.

A Favorita

O filme ignora todos os acontecimentos ao redor dessas 3 personagens, trazendo o conflito de Abigail e Sarah para o centro da historia. Desde o começo eu já não fui com a cara de Abigail, deve ser porque eu não gosto mesmo da Emma Stone, mesmo que no final ela se mostre uma pessoa bem diferente do que ela era no começo, acredito que não existem vilões de verdade nessa história, todas tem os seus momentos bons e “vilanescos”.

A Favorita

Sarah é a personagem que mais gostei e acho que poderia ter sido mais aproveitada, a personagem parecia ser maior do que o roteiro deixava ela ir, a atriz Rachel Weisz entendeu bem a personagem e conseguiu passar todas as nuances que ela necessitava. Olivia Colman como Rainha também não deixou a desejar e o Oscar que ela ganhou de melhor atriz não foi a toa.

critica

 O confronto de mulheres em uma obra cinematografia pode ser visto como algo negativo, pois constantemente as

mulheres são retratadas como inimigas na ficção e em “A favorita” não é diferente, mesmo que isso seja um

problema o conflito das personagens é compreensível já que naquela época, ou você se posiciona ou você é

posicionado.

Nota: 8/10