Critica | Verão de 85 (François Ozon, 2020)

Resenha Critica do filme Verão de 85 (2020). Sinopse: No aniversário de 16 anos, Alexis (Félix Lefebvre), enquanto está no mar da costa da Normandia, é heroicamente salvo da morte por David (Benjamin Voisin), de 18 anos. Alexis acaba de conhecer o amigo dos seus sonhos, mas será que esse sonho vai durar mais que um verão?

Critica | Verão de 85 (François Ozon, 2020)

Verão de 85

Verão de 85 é uma história de amor sobre uma relação criada espontaneamente, sem precisar deixar claro o que esta acontecendo, uma amizade que floresce, se mantém e acaba sendo mais do que uma amizade. Embora não precise de rótulos, o filme apresenta um conflito sobre regras não ditas, onde duas pessoas sabem bem o que querem e o que estão fazendo, porém não falam uma para outra diretamente, isso é bom quando as duas pessoas pensam igual, mas e quando não pensam?

Verão de 85

É interessante ver como uma relação é construída com base no que o outro espera, criando até um personagem de uma pessoa ideia que na realidade só existe na própria cabeça. Uma frase da música de Marilia Mendonça se encaixa perfeitamente aqui: “Me apaixonei pelo que eu inventei de você”, a trama do filme é basicamente esta.

Verão de 85

O filme é bem colorido, com várias locações ao ar livre e principalmente no mar, mostrando a liberdade que os personagens possuem e como eles estão em completa sintonia juntos, além da trilha sonora que ajuda a compor a alegria de dois jovens se amando.

Verão de 85

Após o ponto de virada do filme, a trama vai se encaminhando por situações que destoam um pouco do que a narrativa estava entregando e acaba se perdendo algumas vezes, porém, o seu encerramento consegue ser satisfatório e entrega um desfecho até que comovente.