Critica | Emily em Paris (1ª Temporada, 2020)

Resenha Critica da série Emily em Paris (2020), original Netflix. Elenco Lily Collins, Ashley Park e Lucas Bravo. Sinopse: Emily Cooper consegue o trabalho dos sonhos em Paris. Agora, ela precisa administrar a carreira, os amigos e o amor na Cidade Luz.

Critica | Emily em Paris (1ª Temporada, 2020)

O Diabo de Cada Dia

Estou pensando em acabar com tudo

The Boys in the Band

Emily em Paris

Emily em Paris é como se o filme O Diabo veste Prada virasse uma série. Com uma personagem determinada, livre e muito independente, a série acompanha Emily em um choque cultural entre Estados Unidos e França. A critica sobre como os franceses são retratados é bastante valida, pois a série não poupa esforços para mostrar o quanto eles são arrogantes, preguiçosos e um tanto nojentos, isso pode ter sido um pouco apelativo, já que é a visão do americano sobre o francês e em nenhum momento o americano é tido como uma pessoa ruim.

Emily em Paris

É uma série bem básica, que é de fato algo para entreter, mas as subtramas conseguem ser um destaque a parte e prende o espectador que adora histórias de “romances impossíveis” e amor livre.

Um grande problema da série é Emily conseguir as coisas muito fácil, as pessoas literalmente chegam até ela e praticamente entregam tudo de mão beijada e para um espectador menos atento, pode parecer que ela correu atrás para conseguir, mas o fato é que todos os personagens que ela conhece vão até ela, nenhum deles é abordado por ela, isso soou artificial mas não é algo tão alarmante.

Emily em Paris

Para órfãos de Gossip Girl, Emily em Paris vai agradar muito. Além da série deixar claro que foi bastante inspirada na série de 2007, a protagonista é como uma mistura de Blair Waldorf e Serena van der Woodsen. Além de referencias a Gossip Girl, ainda existem citações diretas a série.

Emily em Paris

Reply