Critica | As Seguidoras (2022)

Resenha critica da série nacional As Seguidoras (2022), original do Paramount Plus. Sinopse: Liv, uma influenciadora digital que leva sua obsessão por ganhar seguidores às últimas consequências, transforma-se em uma serial killer no processo. Contudo, a dona de um podcast criminal pode acabar colocando a jovem atrás das grades.

Critica As Seguidoras (2022)

critica as seguidoras

As Seguidoras‘ mostra que é mais fácil sair matando quem estiver no caminho do que aceitar ser cancelado na internet. A série trabalha com um humor acido, que lembra bastante ‘Dexter‘ com um pouco de ‘Heathers‘, para quem é fã desse gênero a produção é uma ótima dica.

critica as seguidoras

São apenas 6 episódios bem curtinhos e dinâmicos, sobre a vida de uma influencer que tem um passado misterioso e que influencia diretamente suas decisões no presente. A montagem é muito dinâmica, e o trabalho de efeitos práticos é muito bom. A série consegue ser bastante eficiente principalmente por conta da protagonista, vivida por Maria Bopp, que ao mesmo tempo que consegue dar um ar de ironia necessário para a personagem, também possui muita postura corporal e visual de uma serial killer, o que contribui muito para a história seguir sendo muito interessante de se acompanhar.

critica as seguidoras

A técnica usada para destacar as mortes deixa coloca um formato da tela como uma foto de Instagram, dando a impressão de que a foto da morte foi publicada, isso foi bem efetivo na narrativa, dando um toque moderno e inventivo na montagem da série.

critica as seguidoras

Algumas subtramas não conseguem ser tão boas quanto a da protagonista, o que acaba deixando a série com um pouco de “barriga”, que logo depois volta a ganhar ritmo e encerra a primeira temporada com um episódio bem empolgante.

Nota