Critica | Olhos que condenam (When They See Us) – 2019

Critica Olhos que condenam (2019)

Critica – Olhos que condenam (When They See Us) é uma minissérie de 4 episódios da Netflix que aborda a história de 5 garotos negros de 14 a 16 anos que foram acusados de estupro e agressão a uma mulher no Central Park em Nova York, Estados Unidos. A minissérie expõe a verdadeira face da justiça americana daquela época e que tudo que eles queriam era achar um culpado independente das circunstancias.

Critica Olhos que condenam

Critica | Shazam! (2019) – Leve mas um pouco genérico

Critica | Stranger Things – 3ª Temporada (2019)

Critica | Nós (Us) 2019 – Slasher e horror alegórico

Os dois primeiros episódios são apresentando o fato principal e mostrando a forma com que a justiça agiu no ocorrido. No começo não é perceptível quais são os personagens que terão destaque na história, acompanhamos alguns deles indo de encontro ao park mas sem muito destaque, a imagem é turva e não é notável ainda quem são os protagonistas.

Critica Olhos que condenam

O segundo episódio é um dos mais angustiantes, a minissérie quer fazer o espectador se colocar no lugar dos garotos, e é usado muito zoom e planos em câmera lenta, dando um ar dramático e melancólico a um momento que fica claro não ter mais saída, é como tentar lutar por uma coisa que já foi vencida. A injustiça e impunidade paira a minissérie inteira até o ultimo episódio.

Critica Olhos que condenam

O terceiro episódio, acompanhamos os Antron, Yusef, Raymond e Kevin já adultos mas não sabemos o que aconteceu com eles durante a prisão e nem quanto tempo eles passaram lá, claro que é mostrado algumas datas mas nada é deixado explicito. Em nenhum momento é dito a idade que eles estão.

Critica Olhos que condenam

O quarto episódio para mim é o melhor, pois acompanhamos apenas o Korey e é algo que parece não acabar mais, não no sentido ruim, na verdade a cada minuto fica mais instigante entender melhor sobre Korey e toda a duvida que rodeia a cabeça dele, sobre as alternativas que ele poderia ter feito, escolhas que deixou de fazer, as ilusões envolvendo a mãe e a irmão encaixaram perfeitamente na proposta.