Critica | Era uma vez um sonho (Hillbilly Elegy, 2020)

Resenha Critica do filme Era uma vez um sonho (Hillbilly Elegy, 2020). Direção de Ron Howard e estrelado por Amy Adams e Glenn Close De volta à sua cidade natal devido a uma emergência, um estudante de direito reflete sobre a história da família e o próprio futuro.

Critica | Era uma vez um sonho (Hillbilly Elegy, 2020)

Os Piores Filmes de 2020

Critica | Milagre na Cela 7 (2020)

Critica | O Céu da Meia-Noite (2020)

Era uma vez um sonho

Parece que pegaram as duas atrizes com mais indicações ao Oscar mais que nunca ganharam, para fazer um filme construído apenas para tentar e conseguir as estatuetas…mas é uma pena que o diretor estava tão focado nisso, que praticamente a todo momento do filme, é colocado alguma cena escandalosa e totalmente fora de tom, para talvez chamar a atenção da Academia do Oscar, mas acredito que tenha sido em vão.

Era uma vez um sonho

Além de atuações exageradamente desproporcionais, tirando alguns momentos ótimos de Glenn Close, o filme se perde na montagem picotada que vai e volta em flashbacks que só atrapalham a narrativa.

Era uma vez um sonho

A mensagem que o filme quer passar é a de que você pode criar o seu próprio futuro, independente da onde você veio, mas fica um pouco difícil acreditar nisso, levando em conta que o protagonista e narrador dessa história é um super modelo branco, forte, alto e literalmente um ex-soldado, e que algumas portais seriam facilmente abertas para ele apenas por isso.

Era uma vez um sonho

A história é baseada em acontecimentos reais, e os créditos finais mostram a semelhança das pessoas da história real com os atores, Amy Adams e Glenn Close estão idênticas, a caracterização é muito fiel.

Era uma vez um sonho

A resolução soa rápida demais e também estranha, deixando claro que você não deve ajudar um familiar dependente químico e com depressão, pois é uma luta perdida.

Era uma vez um sonho

Era uma vez um sonho

Reply