Critica | Cruella (Disney Plus, 2021)

Resenha Critica do filme Cruella (Disney Plus, 2021). Sinopse: Inteligente, criativa e determinada, Estella quer fazer um nome para si através de seus designs e acaba chamando a atenção da Baronesa Von Hellman, porém, eventos e revelações fazem com que Estella abrace seu lado rebelde e se torne a Cruella.

Critica | Cruella (Disney Plus, 2021)

critica cruella

Depois de Malevola, ficou claro que a Disney consegue bem dar outro olhar e até humanizar personagens conhecidos como os vilões da história. Com Cruella, confesso que fiquei cético em relação ao tratamento com que a personagem teria, não pelo sentimentalismo colocado nela mas pela descaracterização dela. O fato de ter Emma Stone vivendo a personagem foi um alerta grande para pensar que não sairia coisa boa ai, mas me surpreendi positivamente.

critica cruella

Mesmo não sendo um “filmão” por se limitar a ser direcionado ao público infantil, o filme consegue trabalhar bem o lado dramático de Cruella, e mostrar todo o desenvolvimento da personagem desde a infância até a vida adulta, trás ao espectador a empatia necessária para entender suas motivações.

critica cruella

O figurino e a trilha sonora são o ponto alto do filme, que compõe a narrativa por completo. O conflito principal lembra bastante o filme O Diabo Veste Prada, o que deve ser servido de inspiração, até por que não só o figurino como também a trilha de O Diabo Veste Prada, possui a mesma qualidade de Cruella.

critica cruella

A duração do filme é longa demais e mesmo que seja justificada, da para sentir algumas barrigas, o que prejudica um pouco o ritmo, mas nada que preocupe tanto. O filme funciona mais para quem consegue entender Cruella pelo que é apresentado nessa história, sem qualquer comparação com a personagem original, como qualquer adaptação, essa possui uma livre imaginação que funciona pelo que se propõe.

critica cruella

critica cruella

critica cruella

critica cruella

critica cruella