Critica do filme ‘A Chamada (2023)’ com Liam Neeson

Resenha critica do filme Critica do filme ‘A Chamada (2023)‘. Diretor: Nimród Antal. Sinopse: Em “A Chamada”, Liam Neeson encara um jogo de vida ou morte ao atender ligação ameaçadora: uma bomba no carro, família em risco. Confrontando o perigo, ele mergulha na busca pelas razões que o tornaram alvo.

Critica A Chamada (2023)

Liam Neeson está de volta às telonas com “A Chamada” (Retribution, 2023), uma aventura cheia de ação que, embora bem-feita, não sai muito do que já vimos antes. Neeson é conhecido por fazer papéis parecidos, e aqui não é diferente – ele interpreta um personagem familiar.

O filme acontece todo dentro de um carro, o que cria uma atmosfera apertada e angustiante para quem assiste. O elenco todo se sai bem, mas Jack Champion e Emily Kusche, que interpretam os filhos do personagem de Neeson, realmente se destacam. Noma Dumezweni também faz um bom trabalho, mas aparece pouco, o que limita o desenvolvimento da sua personagem.

O filme tem um começo um pouco devagar, mas depois engata e nos leva por uma série de eventos que, por vezes, pedem que a gente acredite em coisas meio improváveis. Tem uma reviravolta que pode parecer um pouco forçada, mas dentro do contexto do filme até que funciona. O maior problema é o final, que parece meio brusco e não muito satisfatório.

No geral, “A Chamada” é mais uma amostra das habilidades de ação de Liam Neeson, mas não foge muito do que já conhecemos. O destaque são os momentos interessantes e o elenco competente, mas não é o suficiente para fazer o filme se destacar de verdade.

a chamada critica

a chamada critica

a chamada critica

a chamada critica

a chamada critica

a chamada critica

a chamada critica

a chamada critica

a chamada critica




Reply

Deixe uma resposta