Critica | Pânico (Pânico 5, 2022)

Resenha critica do filme Pânico (Pânico 5, 2022). Direção: Matt Bettinelli-Olpin e Tyler Gillett. Sinopse: Vinte e cinco anos após uma série de crimes brutais chocar a tranquila Woodsboro, um novo assassino se apropria da máscara de Ghostface e começa a perseguir um grupo de adolescentes para trazer à tona segredos do passado mortal da cidade.

Critica Pânico (Pânico 5, 2022)

Critica Pânico

A franquia Pânico nasceu como uma parodia de filmes slasher, destacando todos os clichês do subgênero, referenciando e atualizando essa proposta a cada sequencia. Em ‘Pânico’ (Pânico 5), 11 anos depois do quarto filme, temos uma continuação mas que não carrega o ‘5’ no titulo, dando a entender que é um reboot mesmo não sendo, é uma nova apresentação da franquia para o público atual mas sem descaracterizar o que já foi feito. O trio de protagonistas retornam e suas motivações são bem construídas, cada personagem esta mais maduro e calejado pelos acontecimentos dos filmes anteriores, por isso a dinâmica é mais direta, a trama é muito fluida e não perde tempo com bobagem, além de carregar momentos bem inesperados, assim como mortes imprevisíveis.

Critica Pânico

O assunto central do filme é o fã, o roteiro entende que a existência de um quinto filme da franquia Pânico é um motivo pelo qual o fã mais alucinado não concordaria se não fosse dirigido por Wes Craven, que dirigiu os 4 filmes anteriores. O roteiro é bastante autoconsciente, desde a primeira cena onde é construído uma apresentação sobre que filme os expectados vão assistir, sempre reforçando que um slasher tem o seu valor mesmo não sendo um “terror elevado”.

Critica Pânico

Esse certamente é o mais visceral de todos os filmes, as mortes são bem violentas e todos os personagens são suspeitos, é impressionante como o roteiro consegue empurrar a culpa para qualquer um, e ser autoconsciente permite que a trama deixe claro quem é o assassino desde o começo, fazendo até uma brincadeira de que assistimos os filmes tentando descobrir quem é o assassino.

Critica Pânico

Todos os símbolos característicos da franquia Pânico estão presentes, desde as referencias sobre o gênero ao humor irônico. Diferente dos assassinos anteriores, o Ghostface deste filme esta mais brutal, isso por que a intenção é diferente dos outros filmes, o terceiro ato explica bem o motivo e reforça o objetivo inicial, que é alfinetar os fãs da franquia ‘Pânico‘.

Pânico‘ (Pânico 5) é um filme de fã pra fã e que honra o legado de Wes Craven.

Nota

Critica Pânico