Anônimo (Nobody, 2021) | Critica: Um dos filmes mais frenéticos do ano

Resenha Critica do filme Anônimo (Nobody, 2021). Elenco: Bob Odenkirk, Connie Nielsen, RZA e Christopher Lloyd. Sinopse: Um homem comum impede um grupo de bandidos de assediar uma mulher na rua. A boa ação, porém, o leva a ser perseguido pelo chefe do tráfico de drogas da cidade, parente de um dos criminosos que busca vingança.

Anônimo (Nobody, 2021) | Critica: Um dos filmes mais frenéticos do ano

anônimo critica

Talvez seja um dos filmes de ação mais frenéticos do ano. É legal como a história vai para um caminho comum de mostrar o protagonista em uma rotina chata, dando a entender que algum ponto de virada vai surgir para abalar as coisas, o que de fato acontece.

anônimo critica

O que mais chamou atenção no filme, é como as lutas são criadas, tendo muito cuidado para soar o mais realista possivel, sem apelar para coreografias elaboradas – mesmo sendo ótimas – e deixando o personagem principal o mais vulnerável possivel. A atuação de Bob Odenkirk ajuda a passar ainda mais essa vulnerabilidade, mostrando seu personagem sempre desmotivado e ingênuo.

anônimo critica

Esse filme funciona muito não só pela ação frenética e agressiva, como também pelo tempo de duração, que tem pouco mais de 1h30, o que é mais do que o suficiente, nenhum filme precisa alongar mais do que o necessário, e aqui é a prova disso, acaba quando tem que acabar e ainda deixa um gosto de quero mais.

anônimo critica

anônimo critica

anônimo critica

anônimo critica