Critica | O Grito (The Grudge, 2020)

Critica do filme filme O Grito ou The Grudge (2020) baseado no original Ju-on. Resenha com comentários sobre a história e alguns acontecimentos. A Direção é de Nicolas Pesce, produção de Sam Raimi e estrelado por Andrea Riseborough, Demián Bichir, John Cho, Betty Gilpin, Lin Shaye e Jacki Weaver. O orçamento foi entre 10–14 milhões. O longa é considerado um reboot da franquia, que ignora todos os acontecimentos dos filmes anteriores e ao mesmo tempo respeita alguns personagens importantes para a franquia.

Aves de Rapina (Birds of Prey, 2020) | Critica do Filme

Filmes 2020 | Lista completa com principais lançamentos

Oscar 2020 | Confira a lista completa dos indicados

Critica | O Grito (The Grudge, 2020)

o grito

Esse novo filme da franquia O Grito, se vende como um Reboot, porém, ele é uma continuação do primeiro filme lançado em 2004. O mais estranho é que mesmo sendo uma continuação, o longa aproveita muita coisa do filme anterior, repetindo cenas que deram certo e que aqui, são executadas de maneira genérica e muitas vezes sem motivo.

o grito

O filme abre mão de uma história coesa para focar apenas no Jumpscare (quando tentam criar um susto na base do som alto e imagem sendo jogada na tela). Acontece que a maioria deles não funcionam, a impressão é de que esse filme foi filmado a muito tempo e só lançado agora, já que o seu formato é bastante datado. Desde a técnica usada na hora de provocar tensão até quando tenta induzir o espectador a sentir alguma emoção, utilizando a trilha sonora exageradamente dramática em momentos bem inoportunos, o que termina em um resultado catastrófico.

Durante toda a trama, é apresentada diversas possibilidades de construção dos sustos que são totalmente desperdiçadas para dar lugar ao velho e cansativo jumpscare.

o grito

Tramas que não chegam a lugar algum

A montagem é problemática, já que assim como no primeiro filme, a linha temporal é mostrada por partes, contando histórias isoladas que se complementam. Mas aqui, as eles deixam claro a data em que as cenas estão se passando, sem deixar o espectador deduzir por si.

o grito

As tramas isoladas são fracas e não fazem muito sentido na história principal. Parece que são usadas apenas para ter mais momentos de susto e completar o tempo necessário que o filme precisa.

o grito

O Grito, é além de tudo cansativo e entediante. Pode agradar a quem vai em busca de mais um filme com todos os clichês do gênero e não se importa com isso. Um roteiro requintado do que já foi apresentado que não fizeram nem o minimo para adaptar para os dias de hoje. Além de uma narrativa preguiçosa e didática.

o grito

o grito

o grito

o grito

o grito

o grito

o grito

o grito

o grito

o grito

o grito

o grito

o grito

o grito

o grito

Reply