Com Lula, Brasil retorna ao Top 10 das maiores economias mundiais com crescimento do PIB

O Brasil está de volta ao seleto grupo das 10 maiores economias do mundo, graças a um crescimento impressionante de 2,9% em seu Produto Interno Bruto (PIB) em 2023. Este desempenho colocou o país na 9ª posição entre 54 nações analisadas pela Austin Rating, com um PIB estimado em US$ 2,17 trilhões no ano passado, de acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Uma ascensão notável

O crescimento econômico do Brasil superou o Canadá, Rússia, Coreia do Sul e Austrália, garantindo-lhe um lugar de destaque entre as maiores economias do mundo. Essa conquista é ainda mais significativa considerando que o Brasil havia saído do grupo das 10 maiores em 2020, caindo para a 12ª posição. Em 2022, ocupava o 11º lugar, com um PIB de US$ 1,91 trilhão.

Um histórico de excelência

Desde 1995, o Brasil esteve entre as 10 maiores economias do mundo por 20 anos. Os períodos mais destacados foram em 1995 e entre 2010 e 2014, quando ocupava a 7ª posição. O pior momento foi em 2003, quando chegou à 14ª colocação.

Setores impulsionadores do crescimento

O setor agropecuário foi um dos principais impulsionadores do PIB brasileiro em 2023, crescendo 2,9%. A indústria e os serviços também registraram crescimento, com taxas de 1,6% e 2,4%, respectivamente, no último trimestre do ano.

Este retorno triunfal ao Top 10 das maiores economias do mundo é um testemunho do potencial econômico do Brasil e de sua resiliência em meio aos desafios globais.




Reply

Deixe uma resposta