Primeira-dama Janja responde ataques sobre estar sempre ao lado de Lula: “Dane-se, eu vou estar sempre com ele”

Em um evento do Partido dos Trabalhadores em Brasília, a primeira-dama Rosângela da Silva, conhecida como Janja, não hesitou em rebater críticas e defender sua presença em eventos oficiais ao lado do presidente Lula.

Janja dirigiu-se à militância petista com declarações assertivas, projetando o destino do atual presidente, Jair Bolsonaro. De forma convicta, ela declarou: “Estou convencida de que a gente precisa deixar de usar o termo ‘bolsonarismo’. Esse cara, o inominável, está inelegível e, se tudo der certo, logo ele vai estar ó” [faz o símbolo de cadeia com as mãos]”. Além disso, incentivou o uso do termo “fascista”, destacando a importância de chamar as pessoas pelo que realmente são.

Respondendo às críticas sobre sua presença em eventos oficiais com o presidente Lula, Janja rejeitou questionamentos e afirmou sua determinação. “Eu estava em uma reunião no G20, e todo mundo ficava falando: ‘O que ela fica fazendo lá com o presidente? Nem foi eleita’. Dane-se, eu vou estar sempre”, afirmou, enfatizando que ninguém lhe concedeu aquele lugar e que ela o conquistou.

A presença de Janja no evento ao lado da ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, e da deputada Benedita da Silva reforça seu papel ativo e sua relevância ao lado do presidente Lula em ocasiões oficiais, marcando sua contribuição para as atividades políticas do partido.




Reply

Deixe uma resposta