A Noite do Dia 12: Um Thriller Policial que Abala os Cinemas Brasileiros

Dominik Moll surpreende com uma nova vertente em seu premiado filme

Conhecido por suas comédias envolventes, como “Harry Chegou Para Ajudar”, o renomado cineasta Dominik Moll traz uma proposta completamente diferente em seu mais recente trabalho, o impactante “A Noite do Dia 12“. O filme combina elementos de suspense e policial para contar a história de um investigador obstinado em desvendar um caso complexo de assassinato. Com distribuição da Pandora Filmes, essa produção promete agitar os cinemas brasileiros a partir do dia 12 de julho, escolhido estrategicamente para acompanhar o fatídico número 12.

foto do goku

cleo loyola jovem

globo ao vivo

elenco de recruta programa de televisão

Uma investigação que desafia todas as expectativas

Yohan (interpretado por Bastien Bouillon) é um detetive de polícia que se vê obcecado pelo assassinato de Clara. O que inicialmente parece ser uma simples investigação sobre a vida da vítima, rapidamente se transforma em um caso que ele não consegue abandonar. A cada interrogatório, surgem novas pistas, suspeitos em potencial e uma infinidade de dúvidas. No entanto, uma coisa é incontestável: o crime aconteceu na noite do dia 12.

Reconhecimento no prestigiado César

Na aclamada premiação do cinema francês, o César, “A Noite do Dia 12” conquistou seis prêmios, incluindo Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Ator Coadjuvante para Bouli Lanners. Além disso, o filme recebeu mais quatro indicações, consolidando sua excelência cinematográfica.

rodrigo lombardi é gay

bbbaovivogratis

prova do anjo

meme lula molusco

jake gyllenhaal filmes

A Noite do Dia 12: Uma história que assombra e questiona

Dominik Moll baseou-se no livro da escritora francesa Pauline Guéna, que passou um ano acompanhando uma equipe policial em Versalhes durante investigações de crimes diversos. No entanto, Moll escolheu adaptar apenas um dos casos para o filme. “Ela relata o caso de uma jovem que foi queimada viva a caminho de casa, tornando-se a obsessão de um dos detetives. Confesso que hesitei devido à natureza sórdida do crime, mas à medida que lia algumas páginas, a história começou a me assombrar, assim como assombra o investigador”, revela o diretor.

Uma reflexão sobre a relação entre homens e mulheres

A questão central do longa-metragem é a dinâmica entre homens e mulheres, um tema já presente no trabalho da escritora Guéna após sua vivência e pesquisa com a polícia. “Embora não seja um ponto central em sua obra, o fato de ela ser uma mulher observando homens trabalhando se impôs a nós. Muitos casos envolvem feminicídio e violência contra mulheres”, explica Moll.

Um mistério que desafia as convenções do gênero

Diferenciando-se dos filmes convencionais do gênero, “A Noite do Dia 12” não se limita a seguir a fórmula padrão de apresentar um assassinato seguido pela revelação do assassino. O diretor Gilles Marchand, co-roteirista do filme, enfatiza a importância do mistério como elemento central da trama. “O que me perseguia nessa história era o mistério. Não queria apenas um final previsível, mas sim um enigma envolvente”, revela Marchand.

Personagens femininas fortes em meio a um mundo masculino

Em um ambiente predominantemente masculino, com policiais e suspeitos, Dominik Moll reconheceu a importância de criar personagens femininas fortes. Além da vítima Clara, cuja presença permeia todo o filme, destaca-se a personagem Nanie, interpretada por Pauline Serieys, que leva a narrativa a outro patamar.

Um mergulho autêntico no universo policial

Para tornar “A Noite do Dia 12” o mais verossímil possível, Moll teve o apoio da polícia de Grenoble, que permitiu ao diretor uma imersão profunda em seu cotidiano de trabalho. Essa experiência próxima da realidade policial trouxe autenticidade à narrativa, evitando qualquer artificialismo. Moll conseguiu retratar o lado humano dos investigadores, suas angústias, desconfortos e paixões.

Uma equipe de excelência por trás das câmeras de A Noite do Dia 12

Além da genialidade de Dominik Moll, “A Noite do Dia 12” conta com uma equipe talentosa nos bastidores. O diretor de fotografia Patrick Ghiringhelli (“Geronimo”), o compositor Olivier Marguerit (“Garoto Chiffon”) e o desenhista de produção Michel Barthélémy (“O Profeta”) contribuem para a criação de uma experiência visual e sonora impactante. A produção é assinada por Caroline Benjo (“O Lagosta”), Barbara Letelliez (“Entre os Muros da Escola”), Carole Scotta (“A Chiara”) e Simon Arnal (“Coco Antes de Chanel”).

Sinopse de A Noite do Dia 12:

Diz-se que todo investigador tem um crime que o persegue, um caso que o afeta mais do que os outros, mesmo sem saber o motivo. Para Yohan, esse caso é o assassinato de Clara. Em “A Noite do Dia 12“, mergulhe em um suspense arrebatador e descubra os segredos obscuros que se escondem nesse intrigante enigma.




Reply

Deixe uma resposta