22º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro: Celebrando o Melhor do Audiovisual Nacional

Hoje, em 23 de agosto, o aguardado 22º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro será realizado na emblemática Cidade das Artes, no Rio de Janeiro. Este evento de prestígio reúne uma constelação de realizadores, atores e profissionais da indústria audiovisual para a maior premiação do setor no país. Com a elegante apresentação de Cláudia Abreu e Silvio Guindane, direção de Batman Zavareze e roteiro assinado por Bebeto Abrantes, a cerimônia será transmitida ao vivo por meio do Youtube da Academia Brasileira de Cinema e também pelo Canal Brasil, que abrirá seu sinal para não assinantes dentro do Globoplay.

Reconhecendo os Talentos do Cinema Brasileiro

Este ano, 29 troféus Grande Otelo serão entregues aos vencedores, selecionados por um júri composto por profissionais do setor associados à Academia Brasileira de Cinema e pelo público, que terá voz na escolha do Melhor Filme do Júri Popular. O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro representa a visão coletiva de especialistas de diversas áreas da indústria, unidos pela Academia, uma entidade que abrange toda a comunidade cinematográfica. Assim como é feito anualmente, a apuração dos resultados é rigorosamente conduzida e auditada pela PwC Brasil.

Uma Homenagem Especial

Destacando a contribuição notável ao cinema, o cineasta paraibano Vladimir Carvalho é o grande homenageado desta edição. O apelido de “Vertov da Caatinga” (em referência ao renomado documentarista russo Dziga Vertov, conhecido por retratar poeticamente a vida urbana) dado por Glauber Rocha, ecoa na trajetória de Vladimir, com uma extensa filmografia que inclui obras como “O País de São Saruê” (1971), “Quilombo” (1975), “Conterrâneos Velhos de Guerra” (2001) e “Rock Brasília – Era de Ouro” (2011).

Hoje aos 88 anos, Vladimir Carvalho permanece um ícone do “cinema verdade”, inspirando novas gerações de documentaristas. Seus filmes, embasados no espírito do Cinema Novo, contam a história do povo brasileiro e refletem a identidade do país diante das telas. Outra honraria no campo do documentário vai para o crítico de cinema, escritor e jornalista Amir Labaki, idealizador do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários, enaltecendo ainda mais o gênero documental.

O Palco do Reconhecimento

Mais de 200 profissionais indicados em 34 diferentes longas-metragens brasileiros e 12 longas estrangeiros aguardam ansiosamente o anúncio dos vencedores. Além disso, 15 curtas brasileiros (incluindo 5 de ficção, 5 documentários e 5 de animação) e 14 séries (com 4 de animação, 5 documentários e 5 de ficção) competem pelo tão desejado reconhecimento. Neste ano, as séries de ficção unem-se em uma única categoria, eliminando as distinções entre produções independentes de TV aberta, TV paga e OTT. A categoria de Melhor Longa-Metragem Comédia será exclusivamente votada pelo público.

Reconhecimento Ibero-Americano

Uma novidade desta edição é que pela primeira vez os filmes finalistas ibero-americanos foram indicados pelas academias de seus respectivos países, não pelos distribuidores. As academias de cinema do Chile, Argentina, Espanha, Colômbia e Portugal tiveram a responsabilidade de indicar os finalistas desta categoria, destacando o poder da colaboração internacional.

Um Tributo ao Cinema Brasileiro

Renata Almeida Magalhães, presidente da Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais, expressa o significado deste evento: “Chegar à 22ª edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro significa que somos muito mais poderosos do que poderíamos imaginar. Estarmos aqui, tendo ultrapassado tudo o que passamos nos últimos anos, significa que, certamente, dias muito melhores estão à nossa espera. Viva o cinema brasileiro!” Esta celebração também conta com o apoio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, por meio da RioFilme, entidade que integra a Secretaria Municipal de Cultura.

Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro, enfatiza a importância desse evento para a cidade: “O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro voltou para o Rio no ano passado e é muito importante continuarmos a ter esse evento aqui na Capital do Audiovisual. A maior premiação do setor audiovisual nacional, com mais de 200 profissionais indicados em diversas categorias nessa 22ª edição, só ajuda a fazer o Rio de Janeiro ser tão desejado. (…) A produção audiovisual gera reflexão, mas também gera empregos, sendo uma atividade econômica muito importante nessa cidade, que tem potencial enorme de protagonismo nas telas. Viva o nosso cinema!”




Reply

Deixe uma resposta