Lula proíbe religiosos de entrarem em Terra Yanomami para impor crenças sobre eles

O governo do presidente Lula (PT) publicou uma portaria, nesta quarta-feira (1), com uma série de restrições de acesso à Terra Indígena Yanomami durante o período de vigência da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional. A portaria foi assinada pela Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) e a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) do Ministério da Saúde.

prova do anjo

meme lula molusco

jake gyllenhaal filmes

todos os vencedores do big brother brasil

melhores doramas netflix

Entre as restrições, o governo proíbe o porte de arma, com exceção da Força de Segurança, a entrada de drogas e bebidas alcoólicas e o “proselitismo religioso” nas comunidades Yanomami. “É terminantemente proibido o exercício de quaisquer atividades religiosas junto aos povos indígenas, bem como o uso de roupas com imagens ou expressões religiosas”, prevê a portaria.

Na portaria, também consta recomendações aos servidores públicos em missão à Terra Yanomami e um termo de compromisso que deverá ser entregue à Funai, junto com comprovante de esquema vacinal completo, com vacina contra a Covid-19; atestado de avaliação médica que compreve a não existência de doença infectocontagiosas e o teste de Covid-19 com resultado negativo, realizado no prazo de 24 horas.

As novas medidas de acesso não se aplicam aos profissionais de saúde e saneamento vinculados à Sesai e às instituições parceiras. Além das restrições, o governo também articulou ações de endurecimento e fiscalização nas aldeias com o Ministério da Defesa e o espaço aéreo na região Yanomami será fechado pela Força Aérea Brasileira (FAB) para combater o garimpo.




Reply

Deixe uma resposta