Em busca de reeleição Bolsonaro pode estender auxilio emergencial até 2022

Em busca de reeleição Bolsonaro pode estender auxilio emergencial até 2022 – Considerado o pior Presidente do Brasil e também o pior líder mundial a lidar com coronavírus, o presidente Bolsonaro viu sua popularidade aumentar graças ao Anúncios auxílio emergencial aprovado pela Câmara dos Deputados – Entenda os Fatos.

No incio da pandemia aqui no Brasil, a primeira medida tomada por Bolsonaro foi assinar na calada da madrugada uma medida provisoria onde deixava o cidadão Brasileiro 4 meses sem receber salário, com a desculpa de manter empregos. Ao perceber que pegou mal e depois de muitas criticas o Presidente revogou a medida provisoria.

Em busca de reeleição Bolsonaro pode estender auxilio emergencial até 2022

A segunda medida tomada por Bolsonaro para conter o coronavírus no Brasil, foi oferecer aos Brasileiros um auxilio de R$ 200,00. O PT, principal partido de oposição ao governo, sugeriu R$ 1200,00 até o final do ano. Afinal de contas, seria impossível as pessoas se sustentaram com apenas R$ 200,00. Por fim, quando os partidos de esquerda se uniram para fechar em R$ 500,00 o auxilio emergência, Bolsonaro mandou adicionar mais R$ 100,00 ao auxilio, formando assim 600,00 aprovados pela Câmara.

Assistir Globo ao vivo online grátis

Audiencia da Globo

Jornal Nacional declara guerra a Bolsonaro e tem recorde de audiência em 8 anos

O presidente queria manter o auxilio em apenas 3 parcelas, novamente entram os partidos de posição e sugerem 5 parcelas, Bolsonaro aceita, contanto que as últimas duas parcelas sejam no valor de R$ 200,00, os partidos não aceitam e mantem os R$ 600,00 nas 5 parcelas.

O fato é, mesmo Bolsonaro sendo contra, o auxilio emergencial favoreceu e muito à ele nos últimos messes, as pesquisas comprovam isso. Muita gente pensa que o auxilio emergencial no atual valor, foi iniciativa de Bolsonaro, e isso fez subir a popularidade dele.

Com todos os últimos acontecimentos, favorecendo Bolsonaro, a possibilidade é que ele tente estender o auxilio por mais um tempo, para tentar sua reeleição em 2022.