Imitando Trump, Bolsonaro pode proibir TikTok no Brasil

Imitando Trump, Bolsonaro pode proibir TikTok no Brasil – Nas últimas semanas nós vemos, Índia e Estados Unidos tomando medidas para tentar proibir o aplicativo chinês de vídeos curtos TikTok em seus países. Na Índia o app de mais sucesso do momento já foi banido de vez, com a desculpa de que, os aplicativos chineses podem ser utilizados para obter dados dos usuários.

Imitando Trump, Bolsonaro pode proibir TikTok no Brasil

Assistir Globo ao vivo online grátis

Audiencia da Globo

Caso Neymar

Já os americanos ainda estão estudando a decisão. Em 2019, o app Chines TikTok foi o terceiro aplicativo mais baixado no mundo.

Você já deve ter percebido que tudo o que o presidente americano faz o presidente Brasileiro tenta imitar. Um bom exemplo para isso é a chamada “Cloroquina”, citada por Trump algumas vezes, e a partir de então, repetida exaustivamente por Bolsonaro como um possível tratamento para Covid-19, o que nunca foi comprovado por cientistas.
Partindo deste pressuposto, podemos deduzir que no Brasil, Bolsonaro também tentaria banir o TikTok. Mas isso seria Possível?

TikTok no Brasil pode ser proibido no Brasil

Muito provavelmente não conseguiria, por que por aqui a proibição, como aconteceu na Índia, não pode partir do governo, mas sim porque as empresas de tecnologia e fabricantes dos smartphones mais usados no Brasil podem proibir o aplicativo em suas respectivas lojas se acabarem concordando que o TikTok viola alguma política de segurança.

Segundo explica, Fabro Steibel, diretor executivo do Instituto Tecnologia Social (ITS), ao portal a revista Exame:
Aqui no Brasil, Bolsonaro não seria capaz de proibir o TIKTOK com uma canetada, uma vez que em nosso país não existe o bloqueio de aplicativos. Mas se o app for considerado ilegal pelas gigantes de tecnologias, ele pode ficar indisponível para baixar aqui.

Atualmente TikTok é um dos Apps mais baixados no Mundo, muito usado por artistas e anônimos para entreter pessoas em isolamento devido a pandemia da Covid-19