Casal agressor de Alexandre de Moraes já possui histórico de perseguição a professor

Revelações chocantes trazem à tona atos perturbadores do passado

O casal Andreia Mantovani e Roberto Mantovani, protagonistas das cenas chocantes de agressão ao ministro do STF Alexandre de Moraes e seu filho em um aeroporto na Itália, parece não ser estranho à prática da perseguição.

temperatura maxima hoje

jim carrey filmografia

frases do coringa para status

bolo da barbie

Em uma mensagem exclusiva enviada a este veículo, um corajoso professor, identificado apenas como “Theo”, relatou momentos de extrema angústia vividos no distante ano de 2019. Na época, quando o Brasil era presidido por Bolsonaro, Theo se viu alvo de perseguição pelo casal após manifestar suas posições políticas de esquerda nas redes sociais.

Ao alegarem receio de que o professor “doutrinasse” o filho do casal, que era aluno de Theo, a dupla iniciou uma série de sessões de constrangimento que colocaram a vida do educador em xeque. E-mails trocados com a direção da escola expuseram o clima de tensão que se instalou, levando Theo a um pico de pressão alta e impossibilitando-o de ministrar aulas.

Curiosamente, o professor frisou que sua disciplina era Biologia e jamais tratou de política em suas aulas. Mas os perseguidores não pararam por aí. Ao descobrirem um adesivo “Lula Livre” em seu carro, eles imediatamente exigiram sua demissão, o que não foi atendido pela direção da escola.

Agora, após as cenas vergonhosas protagonizadas em Roma, o professor se diz não surpreso com a postura agressiva e controversa do casal. O destino dos envolvidos é incerto, mas suas ações os colocam em risco de enfrentar até 8 anos de prisão por agressão.

Fique ligado, pois mais detalhes sobre esse caso sinistro podem surgir a qualquer momento!




Reply

Deixe uma resposta