FATOS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NÃO SABE SOBRE O HUMOR BRASILEIRO

FATOS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NÃO SABE SOBRE O HUMOR BRASILEIRO: A nova série documental “O Que Você Não Sabia Sobre o Humor Brasileiro” já está disponível com exclusividade no Star+. Produzida pela National Geographic Original Production em seis episódios, a série conduzida por Fábio Porchat tenta explicar, através de um monólogo, o que faz os brasileiros rirem. 

audiencia da tv

resenha critica

bastidores da tv

tudo tv

Últimas noticias

resumo das novelas

Noticias dos famosos

Referências do humor nacional como Tom Cavalcante, Dani Calabresa, Gregório Duvivier, Miá Mello, Paulo Vieira, Marcelo Adnet, Regina Casé, Paulo Bonfá, Hélio de la Peña, Carlos Alberto de Nóbrega, Samantha Schmutz, Rafael Cortez, Yuri Marçal, Daniel Furlan, Raul Chequer e Noemia Oliveira, entre outros, buscam responder para que serve o humor, revelando, ao mesmo tempo, suas fórmulas para despertar o riso no público. Além disso, eles discutem a natureza transgressiva do humor e analisam, também, os momentos-chave do humor político no Brasil e seu papel na sociedade. Ao abordar os vários tópicos relacionados, as personalidades também revelam histórias inéditas e curiosidades sobre o trabalho de comediante. Outros temas discutidos na série são o impacto das redes sociais no humor e também o futuro da comédia.

Pensando nisso, separamos uma lista com alguns dos fatos abordados na série que você, provavelmente, não sabe sobre o humor brasileiro. Confira:

O riso é um instrumento de comunicação 

Segundo o psicólogo Altay de Souza, o riso comunica com quem o vê em seu estado pessoal, com o  grupo que  você pertence, com a  sociedade que você pertence e com o quê essa sociedade tem feito com você. Muitas vezes o humorista trabalha com a identificação para fazer com que a plateia sinta de forma pessoal as piadas feitas por ele. O humorista Gregório Duvivier diz que a risada é uma conexão afetiva. Já a atriz Carol Zoccoli diz que o humor traz um entendimento da sociedade, assim como outras artes, como a música ou os livros, por isso os brasileiros tendem a rir daquilo que afeta o dia a dia do país.

O humor varia de época para época e lugar para lugar

Fábio Porchat diz que o humor é um reflexo da época e lugar em que ele é feito. Por isso, conforme os anos passam, a forma de fazer humor também muda e, por essa razão, pessoas mais velhas não costumam rir das mesmas piadas e memes que pessoas mais jovens, assim como acontece com indivíduos de lugares diferentes. Quando não há identificação com a piada, é difícil que quem a ouve ria ou até mesmo a entenda.

O riso é contagiante

O riso contagia. Esse é um dos motivos para as risadas em off de claques serem usadas nos programas humorísticos, segundo o psicólogo Daniel Kupermann. Uma experiência revelada no documentário mostra que temos a tendência a rir mais quando ouvimos uma risada gravada acompanhada de uma cena de comédia. Não há um motivo exato do porquê disso acontecer. A diretora Neyde Veneziado diz que o riso é um ato quase que coletivo, e a gargalhada, de cinemas e teatros, por exemplo, acontece justamente pelo fato das pessoas estarem juntas. Um alimenta o outro, como um rastilho de pólvora que explode no fim.