Conte Comigo – Flamengo e Democracia: Com depoimento póstumo de Elza Soares, livro de Helcio Herbert Neto, é lançado

O livro “Conte Comigo – Flamengo e Democracia”, de Helcio Herbert Neto, será lançado este mês pela Editora Ludopédio. A obra, que reúne depoimentos de torcedores rubro-negros e ex-atletas, resgata o caráter mais livre, antiautoritário e até transgressor do clube. Com prefácio do cantor e compositor Moacyr Luz, conta ainda com a participação de outros músicos, como Jards Macalé; BNegão (Planet Hemp); Ynaiã Benthroldo (Boogarins) e Elza Soares – cujo depoimento póstumo consta na publicação e também para quem a obra é dedicada.

audiencia da tv

resenha critica

bastidores da tv

tudo tv

Últimas noticias

resumo das novelas

Noticias dos famosos

Conte Comigo – Flamengo e Democracia

Afonsinho, primeiro atleta a conseguir o Passe Livre no futebol brasileiro; Nando Antunes Coimbra, irmão de Zico e também ex-jogador; e a ex-remadora Fabiana Beltrame, campeã mundial na sua modalidade em 2011, são os esportistas que testemunham, a partir das suas experiências, os aspectos mais populares e subversivos do Flamengo. As torcedoras ilustres Luyara Franco – filha da vereadora Marielle Franco, assassinada em 2018 junto com seu motorista Anderson Gomes – e Hildegard Angel, irmã do militante político e antigo remador do Flamengo Stuart Angel, representam a multidão das arquibancadas no livro.

No dia 5 de maio, o futebol no Flamengo comemorou 110 anos de existência. Somente anos depois da fundação o clube começou a ter a modalidade pela qual é mais reconhecido. “Conte Comigo” reúne relatos em primeira pessoa com o intuito de recuperar passagens esquecidas, que demonstram a estreita ligação entre a cultura popular e a política. “Abaixo assinados não estão nomes que concordam com algum termo de contestação, mas personagens diversos que, em exemplos mais extremos, ajudaram até a fazer com que a maior torcida no país fosse a rubro-negra. A relação de participantes preserva perspectivas plurais, talvez em alguns casos antagônicas, embora não discordem em nenhum momento da necessidade de preservar a democracia”, explica o autor Helcio Herbert Neto na apresentação.