PF determina apreensão do passaporte de Bolsonaro pra impedir que fuja do Brasil

Ação da Polícia Federal Abala o Cenário Político Brasileiro

Em uma operação que abalou o cenário político brasileiro, a Polícia Federal determinou a apreensão do passaporte do ex-presidente Jair Bolsonaro como parte de uma investigação sobre uma suposta tentativa de golpe de Estado. Além disso, celulares de seus assessores foram apreendidos em sua residência em Angra dos Reis.

Reação Controversa de Bolsonaro à Operação

Diante das ações da Polícia Federal, Bolsonaro reagiu alegando ser vítima de uma “perseguição implacável”. Ele afirmou que saiu do governo há mais de um ano e ainda está sujeito a esse tipo de investigação. Contudo, a operação da PF continua, e ex-assessores do ex-presidente, incluindo Marcelo Câmara e Filipe G. Martins, foram presos.

Detalhes da Operação Tempus Veritatis

A Operação Tempus Veritatis visa desmantelar uma organização criminosa que teria se envolvido na tentativa de golpe de Estado e na abolição do Estado Democrático de Direito. A PF cumpriu mandados de busca e apreensão, prisões preventivas e outras medidas cautelares em diversos estados do país, incluindo a proibição de contato entre os investigados e a suspensão do exercício de funções públicas.

Divisão da Atuação Criminosa

A investigação revelou que o grupo investigado se dividiu em núcleos de atuação, visando disseminar a narrativa de fraude nas eleições presidenciais de 2022 e legitimar uma intervenção militar, utilizando-se de estratégias de milícia digital. Os crimes investigados incluem organização criminosa, abolição violenta do Estado Democrático de Direito e golpe de Estado.

Envolvimento do Exército Brasileiro

O Exército Brasileiro está acompanhando o cumprimento de alguns mandados, em apoio à Polícia Federal, evidenciando a gravidade e a complexidade da situação. A operação continua a desenrolar-se, lançando uma sombra sobre o panorama político do país.




Reply

Deixe uma resposta