Após ataques a Lula, Jovem Pan enfrenta crise financeira com demissões em massa

A Jovem Pan, conhecida emissora de rádio e mídia digital, enfrenta uma crise financeira devido à escassez de investimentos em publicidade estatal e à desmonetização de seu conteúdo no YouTube. Essa situação levou a uma rodada de demissões, afetando profissionais importantes.

Diogo Schelp e Virgílio Dias Desligados

Diogo Schelp, comentarista conhecido por seu estilo jornalístico moderado, e Virgílio Dias, chefe de redação, foram dois dos profissionais desligados pela emissora. Schelp era parte da equipe da Jovem Pan desde o final de 2020, contribuindo para programas como “Três em Um” e “Os Pingos nos Is”. Virgílio Dias se despediu da casa via WhatsApp.

Decisões Financeiras em Meio a Incertezas

A Jovem Pan alegou que essas demissões foram motivadas por decisões financeiras, não editoriais. A escassez de recursos, agravada pela falta de apoio do governo federal e pela desmonetização de seu conteúdo pelo Google, colocou a emissora em uma situação financeira delicada.

Reestruturação em Andamento

Andrezza Pugliesi, diretora do setor digital da Jovem Pan, também foi demitida recentemente devido à incerteza em relação à monetização. A empresa está passando por um processo de reestruturação mesmo enquanto negocia com o Ministério Público Federal para encerrar uma ação que ameaça suas concessões de rádio.

Desafios Futuros

Embora essas demissões sejam um passo difícil, a Jovem Pan enfrenta o desafio de se recuperar financeiramente e manter sua posição de destaque no cenário midiático brasileiro. Mais cortes não estão descartados nos próximos dias ou semanas.




Reply

Deixe uma resposta