Critica | Good Omens (Belas Maldições, 2019)

Critica Good Omens

Critica Good Omens ou Belas Maldições, uma série baseada na obra de Neil Gaiman e Terry Pratchett. A série é produzida pela Amazon Studios em Parceria com a BBC Studios e tem apenas 6 episódios. Neil Gaiman que é responsável pela obra literária também escreveu o roteiro da série e atuou como showrunner. Lançada em 31 de maio de 2019. Good Omens tem direção de Douglas Mackinnon que dirigiu um episódio da série “Sherlock” e o elenco composto por  David Tennant, Michael Sheen, Jon Hamm, Anna Maxwell Martin, Josie Lawrence, Adria Arjona, Michael McKean, Jack Whitehall, Miranda Richardson, Nick Offerman e Frances McDormand. Confira outras Criticas.

Critica Good Omens

Acredito que para quem já conhece a história e teve a oportunidade de ler o livro, vai gostar da série, já que para muitas pessoas que leram a Good Omens esta fielmente adaptada a obra original. Mas se você não conhece nada desse universo e também não simpatiza tanto com o humor britânico, é provável que não seja uma série que lhe agrade.

Critica Good Omens

A produção de Good Omens é ótima, a série capricha no trabalho com a direção de arte e fotografia. Os atores são bem dirigidos mas o elenco geral não consegue se destacar no mesmo nível que os dois protagonistas se destacam, pois David Tennant e Michael Sheen roubam a cena e a série é basicamente deles. A amizade dos protagonistas é bem estabelecida, os dois tem sintonia um com o outro e a série ate da a entender que os personagens são até mais que amigos mas nunca fica especifico.

Critica Good Omens

A temática de fim do mundo é o que prende a atenção na série, sempre é mostrado algumas placas indicando quanto falta para o apocalipse e também companhamos a trajetória dos dois protagonistas durante toda a história da humanidade e como eles tiveram influencia em principais acontecimentos históricos. A divisão de tarefas de anjo e demônio e toda cumplicidade dos dois é compreensível a ponto que eles estão a tanto tempo juntos nisso que é inevitável não sentirem confiança um no outro.

Critica Good Omens

O humor as vezes soa caricato demais e mesmo que seja proposital a sensação é de que Good Omens esbanja prepotência nisso, como se ela entendesse o quanto é uma série incrível e todo seu humor refinado e expositivo ao estremo deve ser compreendido apenas por mentes brilhantes. O desespero em tocar absolutamente todas as músicas do Queen é demais, destoa muito por que não é só uma ou duas vezes é sempre, sempre toca uma música do Queen.

Critica Good Omens

A série se entende como algo escrachado esbanjando todos os poderes necessários dos personagens principais mas a personagem que teoricamente deveria ter algum poder significativo acaba sendo apenas uma humana que corre com um livro para cima e para baixo sem muito proposito e é reduzida a uma personagem que teria a missão de resolver tudo por conta da ancestralidade em uma mulher que esta ali apenas para ter uma cena de sexo com outro personagem que é tão irrelevante que ela.

Critica Good Omens

O plot do fim do mundo é construído durante toda a temporada mas no final é tudo jogado fora por que do nada as motivações dos personagens mudam conforme o roteiro pede. O personagem que servia como moleta narrativa acaba mudando de ideia no final da série, sem construção nenhuma para aquilo ter acontecido. Os quatro cavaleiros do apocalipse que são apresentados de forma bem desleixada em episódios avulsos e com uma montagem que não é favorável também são desconstruídos em questão de segundos simplesmente por que o roteiro pede.

Critica Good Omens

Good Omens começa bem mas depois não sabe mais como contar e apresentar tanto personagem em tão pouco tempo. Muitos personagens são descartáveis, e não fazem sentido algum estarem na trama, a própria série entende isso dando finais rápidos e sem muito significado para a maioria deles.

Critica Good Omens

A narrativa da série é confusa e cansativa pois acompanha demais alguns personagens e depois ignoram a existência de outros, como se não soubesse como dar a atenção necessária para cada um deles. O primeiro dos quatro cavaleiros do apocalipse, por exemplo, é apresentado em uma cena avulsa de um dos episódios, onde não tem como identificar o que esta acontecendo e depois disso o personagem é deixado de lado e essa narrativa de apresentação não influencia em nada no episódio, pois foi algo jogado que não casou com nada.

Critica Good Omens

A narração em off é um dos pontos mais problemáticos de Good Omens. Como se já não bastasse ser uma série extremamente expositiva e com complexo de grandeza, a narração em off deixa tudo ainda mais mastigado. O espectador é praticamente obrigado a aceitar tudo de mão beijada e nem precisa se esforçar muito para entender o que esta sendo literalmente explicado gratuitamente.

Nota: 6/10

Trailer