Critica Capitã Marvel – Representativa e Humana. Essa é Capitã Marvel

Critica Capitã Marvel

Critica Capitã Marvel – Um filme representativo e humano, Brie Larson é sim uma Capitã Marvel que o universo pediu. Depois de Pantera Negra, esse também é um filme muito importante e necessário para encher os olhos de crianças que precisam se sentir presentadas nesses heróis. E que não se limite a ser apenas representativo mas também um filme de herói que diverte. Aqui no Audiencia da TV, você encontra muitas criticas de outros filmes e series.

Capitã Marvel (2019)

Critica Capitã Marvel

Essa critica não tem spoilers, então não se preocupe com possíveis acontecimentos que serão citados, nenhum deles são significativos para o desenvolvimento da trama, são apenas detalhes a parte.

O único problema real de Capitã Marvel foi ter sido um filme que vem logo depois de Vingadores: Guerra Infinita, a responsabilidade de ser maior e melhor que o mesmo era grande, e infelizmente Capitã Marvel não conseguiu cumprir isso.

Mesmo sendo um filme de origem, a narrativa contada com a ajuda de uma montagem mostrando os flashbacks e memorias destorcidas foi a melhor escolha para introduzir uma personagem nova nesse universo, já que contar a origem de um herói passo a passo como é de praxe, já se tornou algo batido e cansativo.

O maior mérito desse filme é fugir de muitos clichês de filme de herói e se apoiar em clichês de filmes dos anos 90. A mensagem empoderada é bem clara e forte, a personagem é realmente um simbolo para garotinhas que vão ao cinema assistir uma heroína que as represente tão bem.

O melhor pra mim, foi não ter que forçar nenhum tipo de romance para a Capitã Marvel, já que isso não agrega em nada na história da personagem. Em vez disso é mostrado uma química excelente entre Carol Denvers e sua amiga do passado Maria Rambeau, sem falar na parceria com Nick Fury que funcionou demais.

O terceiro ato com cara de segundo foi uma surpresa para mim, já que não teve a clássica luta épica de todo filme de herói, em vez disso, temos uma lição não só de feminismo mas de humanidade. No geral é um clássico filme da Marvel mas com uma pegada mais humanitária, como teve Pantera Negra.

Cenas pós crédito (SPOILERS)

cenas pos creditos

O filme tem duas cenas pós créditos, a primeira é mostrando o encontro da Capitã Marvel com os Vingadores, já em Vingadores: Ultimato depois que ela recebeu o chamado de Fury pelo pager, e a segunda cena é o gato Goose brigando no escritório do Nick Fury e em seguida cuspindo o Tesseract.

Problemas com roteiro (SPOILERS)

Critica Capitã Marvel

Um erro que eu não consigo engolir no filme, foi o por que eles criaram um furo no roteiro tão grande como colocar o Tesseract na história onde não cabia. É deixado claro em todos os filmes da Marvel, que o Tesseract foi encontrado no mar pelo pai do Tony Stark e guardado na S.H.I.E.L.D., que em seguida apareceria em Vingadores 1. Porém é mostrado em Capitã Marvel, que o Tesseract estava no espaço em um tipo de nave escondido. É de se imaginar que o pai de Stark deu a Lawson o Tesseract em algum momento antes de 1989, mas ai nos que temos que deduzir isso, não é algo mostrado na narrativa.

Critica Capitã Marvel

Descobrimos a origem do pager de Nick Fury e como ele conseguiu contatar a heroína, porem, não descobrimos onde a Capitã Marvel estava durante esse tempo todo, muitos acontecimentos envolvendo não só a terra como outros planetas surgiram em Vingadores 1, Guardiões da Galaxia ou até mesmo Thor 2 e 3, e nesse período não sabemos onde estava Carol Danvers, e infelizmente isso não é revelado no filme solo.

Nota: 3/5