Critica | A Vida Invisivel – O Retrato do passado brasileiro que ecoa até hoje

Critica: ‘A Vida Invisivel’

Critica: ‘A Vida Invisivel‘ é o retrato do passado brasileiro que ecoa até hoje. A história de duas irmãs que são separadas, e individualmente constroem uma vida sem deixar para trás a lembrança de que um dia existiu alguém que lhe completava. O filme é melancólico, aborda questões sobre o patriarcado da época que existe até hoje e fortalecendo o destino eminente que muitas mulheres passam…por se colocarem no lugar da sombra de seu marido.

critica a vida invisivel

Muitos dos sonhos das duas irmãs são cerceados por conta da sociedade e dos costumes. Eurídice e Guida (Carol Duarte e Julia Stockler) são levadas a viverem uma vida que foi jogada a elas. Acompanhamos uma longa jornada das duas irmãs, enfrentando diferentes obstáculos não só da sociedade como do sistema, uma série de acontecimentos que se não tivesse sido datado pelo filme, daria para dizer que é uma história se passando em tempos atuais.

critica a vida invisivel

Critica | O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio (2019) – O melhor filme da franquia desde o segundo

Critica | A Odisseia Dos Tontos (2019) – Divertido, Simples e Emocionante

Critica | Zumbilândia 2 – Atire Duas Vezes (2019)

critica a vida invisivel

O elenco esta inacreditavelmente bem escalado, além das duas protagonistas que seguram boa parte do filme, também temos um grupo de coadjuvantes que roubam a cena. Barbara Santos, que vive a personagem Filomena, protagoniza indiscutivelmente as melhores cenas do filme, ao lado de Guida, a personagem de Filo é tanto uma mãe como uma mentora para Guida. Maria Manoella, que vive a Zelia, também é tida como uma mentora de Eurídice, e mesmo que não tenha tanto destaque ainda sim entrega ótimas cenas ao lado de Carol Duarte.

critica a vida invisivel

Fernanda Montenegro é Eurídice, em sua versão mais velha, a atriz aparece apenas no terceiro ato mas é sem dúvidas a melhor parte do filme. Com cenas em que ela não precisa se quer abrir a boca, apenas com o olhar, consegue mostrar o que esta sentindo. Toda a dor da personagem é sentida. Não teria como acreditar que apenas uma pequena participação faria toda a diferença na história.