A Morte te da Parabéns 2 – Uma boa continuação mas não surpreende | Critica

A Morte te da Parabéns 2

A Morte te da Parabéns 2 Critica – Esse filme a pesar de não ser tão impressionante, consegue se sair bem para uma sequencia. Eles brincam com essa história de “De Volta para o Futuro” mas com suas próprias regras narrativas. O protagonismo dividido no começo me chegou a assustar, já que o primeiro filme era da Tree e esse aparentemente seria do Ryan mas logo depois isso é resolvido e ela volta ao protagonismo.

Happy Death Day 2U

a morte te da parabéns 2

A rapidez com que o assassino é achado dessa vez foi ótimo, já que da a entender que o filme não tem tempo a perder e descobrir quem é o assassino é o menos dos problemas dessa vez. A revelação de quem era o assassino no começo do filme foi bem criativo mas o modo com que isso foi ignorado no restante do filme fez isso perder a importância.

Rocketman (2019) – Musicalmente lindo e visualmente fantástico | Critica

a morte te da parabéns 2

O fato da maior parte da história do filme se passar basicamente nos acontecimentos do primeiro filme me pareceu criativo em um certo ponto por que os acontecimentos não eram exatamente os mesmos, é como se fosse uma revisitação alternativa dos fatos. A motivação maior que deixa tudo mais interessante é em relação a mãe da protagonista e a decisão que ela precisa fazer a respeito da mãe e do namorado.

Atores subestimados que provaram seu valor nos filmes de herói

a morte te da parabéns 2

Os novos personagens são caricatos mas acabam funcionando com que o filme pede. Esse é um filme que sabe para onde quer ir e não tem pretensão de ser mais do que um pastelão de horror que faz parodia dos filmes de slasher, então não faz sentido assistir a esse filme esperando algo a mais que isso.

Slender Man: Pesadelo Sem Rosto (2018) – Fraco e Cansativo | Critica

critica

Claro que o filme não é totalmente “superficial”, tem momentos que chega a apresentar algo de mais notório em relação a família, deveres e amizade. O filme poderia ser menos preguiçoso, a impressão foi de que queriam acabar o mais rápido possível e a cena pós créditos não ajudou muito, embora tenha deixado uma curiosidade de ver uma sequencia com aquela personagem nessa situação que ela foi deixada.

Vidro (Glass, 2019) – O final da trilogia e Shyamalan em sua pior fase

Nota: 7/10